Foto: Pixabay

Ferramentas tecnológicas na sala de aula; saiba quais utilizar

Com a tecnologia dominando cada vez mais o nosso dia a dia, o seu uso na sala de aula tem sido bastante discutido. É fato que ela traz uma série de benefícios para alunos, educadores e para a própria escola, mas quais ferramentas tecnológicas podem (e devem) ser introduzidas na rotina educacional? As opções são várias, mas, para que sejam realmente efetivas e tenham sucesso, dependem de professores preparados e qualificados para implementá-las, e sempre levando em conta as reais demandas das crianças e dos jovens da geração atual.

Computador, notebook, tablet ou smartphone

Em primeiro lugar, é fundamental que a instituição de ensino conte com computadores, notebooks, tablets ou smartphones. Eles podem ficar no laboratório de informática ou serem utilizados nas próprias salas, mas é fundamental que sejam em número suficiente para que todos os alunos possam ser beneficiados e, obviamente, conectados à internet.

Aplicativos educacionais

O mundo mudou, e a educação também precisa evoluir. Sendo assim, é importante que os estudantes utilizem ferramentas que já façam parte da sua vida, como os aplicativos. Existe no mercado uma infinidade de opções educacionais. Cabe a escola escolher os que melhor se adéquem à sua metodologia ou ainda desenvolver um exclusivo, totalmente personalidade ao seu programa.

Vídeos, podcasts, blogs, slides e fotos

Estas são ferramentas que podem facilmente serem usadas nas escolas. Além de enriquecer ainda mais as aulas, elas possibilitam que os alunos tenham novas experiências. E se eles puderem produzir seus vídeos, poadcasts, blogs, fotos e slides, entre outros, melhor. Isso lhes dará a oportunidade de serem protagonistas e autores da sua própria aprendizagem.

Curso de robótica

Ao oferecer cursos de robótica, as escolas ajudam a preparar as crianças e os jovens para o futuro, inclusive para o mercado de trabalho, cultivando neles desde cedo o raciocínio lógico e o gosto pela investigação científica. Por se tratar de uma área multidisciplinar, ela ensina os principais fundamentos de programação, mecânica, eletrônica, matemática e física, entre outras disciplinas.

Software colaborativo

Vale também estimular nas classes o uso de softwares (programas) para a produção de trabalhos colaborativos. Com eles, os alunos podem realizar tarefas interativas e estudar juntos. Os professores também se beneficiam destas ferramentas, já que elas os ajudam a criar atividades e avaliações. Existem diversas opções no mercado, muitas delas gratuitas.

Gostou do nosso conteúdo e ficou interessado em mais? Então não deixe de assinar nossa newsletter para receber atualizações, artigos e vídeos sobre educação, robótica e tecnologia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *